Tecnoponta
Curso MktDigital
Posted by Vanessa Vasconcelos | outubro - 10 - 2014 | 0 Comment

Quando o assunto são as redes sociais, em geral logo vem à mente Facebook e Twitter. Na sequência podem aparecer Google+, Instagram, Pinterest, SlideShare, LinkedIN, entre tantas outras opções. Em geral, principalmente quando se trata do uso das redes sociais para negócios, este parece ser o “menu básico”. Mas será que não há algo passando despercebido por aí? Vivemos um momento repleto de redes sociais segmentadas, cada uma se dedicando a um público específico. À primeira vista estas redes setorizadas podem parecer sem abrangência e sem visibilidade, mas acredite: elas podem apresentar um retorno qualitativo muito grande e são a tendência para o futuro desses espaços.

Uma rede social define-se a partir desses elementos básicos: pessoas, instituições ou grupos e suas interações. Pela rede é possível observar como um grupo em específico se comporta socialmente. A partir desta análise, consegue-se moldar as estruturas sociais, oferecendo serviços altamente especializados e de qualidade sem igual. As redes segmentadas não disputam espaço com as redes sociais mais comuns (Facebook, por exemplo). Elas atuam no sentido de complementar. São redes sociais que oferecem foco aos seus usuários – basta pensar, no caso de música, na Lastfm, e para os contatos profissionais, no LinkedIn.

Essas redes segmentadas são super importantes para o desenvolvimento das marcas, pois são elas que buscam concentrar grupos de usuários com interesses semelhantes, e isso permite o desenvolvimento de ações que vão além, que superam a necessidade mais rasa de um campo aberto como o Facebook. Trata-se de trabalho especializado. Pode-se até falar que as redes segmentadas são tribos, microgrupos que buscam mostrar identidade dentro de um espaço massificado. Assim, além de ofertarem um conteúdo específico para um público específico, as redes segmentadas remetem diretamente ao consumo em seu ponto crucial: são oportunidades sem comparação para que empresas estabeleçam laços com seus consumidores potenciais, fornecedores e/ou colaboradores. Em outras palavras, a empresa alcança um canal direto o público-alvo de seus serviços, podendo assim aperfeiçoar a interação e elevar o grau de qualidade e especificidade na abordagem do conteúdo. Amantes de futebol, admiradores de cervejas raras, estilos específicos de músicas, pesquisa de imagens dedicadas, vídeos por área de interesse, viagens… Para toda e qualquer coisa você encontrará uma plataforma específica. Basta procurar com afinco. Como utilizá-las a favor da sua marca? Aí está o desafio, pois são a tendência para o futuro. Juntas, elas formam um cenário benéfico e eliminam a sensação de superficialidade online que tanto se tinha tempos atrás. Juntas, estas redes fornecem conteúdo denso para quem busca se aprofundar em algo. Mas cuidado: ao trabalhar com um público específico é necessário ter muita perspicácia e atenção.

Fonte: Pense Avanti

Share

Colaboradores

Colaboradores Blog Descubra a China Facebook Rafael Twitter Rafael Linkedin Rafael Facebook Thiago Twitter Thiago

Twitter updates

No public Twitter messages.

Publicidade